Método Tabata: treinamento promete corpo dos sonhos em pouco tempo



por Renata Menegatti
Método Tabata: treinamento promete corpo dos sonhos em pouco tempo

Modalidade de alta intensidade, o método Tabata ganha cada vez mais adeptos que reclamam de falta de tempo


O sedentarismo é um dos problemas de saúde pública mais graves do mundo. De acordo com uma pesquisa feita pelo Ministério do Esporte, no ano passado, 46% dos brasileiros foram considerados sedentários, ou seja, não praticantes de nenhuma atividade física regular.


Um dos motivos mais comuns para isso é a falta de tempo. Por isso alguns treinamentos, como o Tabata, ganham adeptos, uma modalidade que promete o emagrecimento com definição muscular em pouco tempo.


A modalidade surgiu nos anos 90, quando uma equipe de pesquisadores resolveu investigar os treinamentos de alta intensidade, um tema que passou a ganhar destaque nesta época, liderados pelo PhD Izumi Tabata. Pesquisaram todo tipo de exercício, desde os aeróbicos de baixa intensidade, até exercícios de força.


Sua pesquisa com o resultado foi divulgada no renomado Medicine and Science in Sports and Exercise e é considerado até hoje um marco na ciência do exercício físico e foi uma das bases para o atual método HIIT.


Os exercícios do Tabata são intensos durante o tempo de treino e intercalados por exercícios com menor intensidade na hora do descanso. Isso significa um treino ininterrupto. Esse forte ritmo tem explicação: a EPOC (Excess Post-exercise Oxygen Consumption), a capacidade do organismo de queimar calorias após o treino – um aumento metabólico que pode durar por até 48 horas pós-treino.


Isso acontece porque a intensidade dos treinos demanda maior consumo de energia para a reposição. E essa energia pode vir principalmente das gorduras, dessa forma o processo auxilia ainda mais no emagrecimento.


De acordo com o preparador físico, Thiago Melli, “o treino Tabata trabalha justamente na aceleração do metabolismo. Isso estimula o organismo a continuar com o processo de emagrecimento. Além disso, diferente dos aeróbios convencionais, o Tabata funciona como um exercício menos repetitivo. É um ótimo estímulo para quem está desanimado com a prática de atividades físicas”.


O treino Tabata é um protocolo do HIIT (High Intensity Interval Training), ou seja, utiliza a intensidade dos exercícios para alcançar o objetivo em um menor período de tempo. São apenas 4 minutos de treino muito intenso, onde a pessoa precisa chegar ao seu limite, fazendo o maior número de repetições na maior velocidade possível.


Os 4 minutos são divididos em 20 segundos de repetições de um determinado exercício e 10 segundos de descanso durante 8 vezes. A frequência do Tabata pode ser de duas a três vezes por semana para uma melhora do sistema cardiorrespiratório e de três a sete vezes para impulsionar o emagrecimento. É importante lembrar que quem tem algum problema cardíaco é necessário a liberação de um médico especializado, porque o treino atinge um nível muito alto de condicionamento.

 

 

    • Parceiro de Conteúdo

 

                logo ABQV p