Imprimir 

Aprenda a eliminar a gordura abdominal



Aprenda a eliminar a gordura abdominal

Nutrientes, treino e termogênicos naturais podem ajudar a queimar as gorduras do abdômem

 

Não é mera impressão: mesmo para os adeptos da malhação, reduzir as medidas da cintura é de fato uma tarefa mais árdua. Isso porque as gordurinhas da barriga, principais vilãs da hipertrofia do abdômen, possuem maior resistência à quebra. Na maioria das pessoas, essa região concentra um número elevado de receptores hormonais Alfa2 adrenérgicos, que impedem o uso da gordura estocada como fonte de energia. É justamente por isso que é muito mais difícil alcançar a definição muscular na barriga do que os braços ou as pernas, por exemplo. Contudo, existem estratégicas além dos treinos que podem ajudar o corpo a mobilizar essa gordura e permitir que os resultados apareçam com mais facilidade.


De acordo com o especialista em nutrição esportiva William Ribeiro, até oitenta por cento dos resultados vêm da alimentação e é justamente por isso que a dieta deve ser o foco de quem deseja conquistar um abdômen mais enxuto “Nesse momento não se trata somente das restrições, mas principalmente das escolhas certas. Alguns nutrientes em especial podem auxiliar a turbinar o metabolismo, fazendo com o que corpo entenda que ele não precisa “estocar” tanta gordura e passe a utilizá-la, beneficiando a lipólise. Além disso, é importante investir nos alimentos que vão ajudar na reconstrução dos tecidos, aumentando o nível de massa magra e culminando na desejada hipertrofia”.


Primeiro passo: exterminar a gordura

Para que a circunferência abdominal diminua e os músculos apareçam, é preciso reduzir ao máximo o percentual de gordura subcutânea. E como o organismo não queima gordura somente de um local, é preciso realizar atividades combinadas, tanto aeróbicas quanto musculares, capazes de mobilizar os estoques energéticos até chegar ao ponto desejado: o fim dos incômodos pneuzinhos.


Nesse momento, tão importante quanto reduzir a quantidade de calorias ingeridas, é apostar nos alimentos certos, para garantir maior rendimento nos treinos e, consequentemente, um bom resultado no espelho: “É extremamente importante trocar os carboidratos simples por escolhas mais qualificadas. Também conhecidos como refinados, esses alimentos elevam significativamente a glicemia, propiciando picos de insulina que, sabidamente, levam ao acúmulo de gorduras. O ideal é substituí-los por carboidratos complexos, ou seja, integrais. Por serem de baixo índice glicêmico, esses alimentos garantem energia prolongada, sem causar os picos de insulina. Portanto, é recomendado deixar de lado farináceos, massas brancas e doces e investir nas frutas, legumes, vegetais (principalmente os folhosos) e cereais integrais”. – explica o profissional.


Além disso, existem alguns alimentos funcionais que podem ser inseridos estrategicamente na dieta, dando uma forcinha no emagrecimento. A cafeína, presente não só no café, mas também no chá verde, é capaz de aumentar a produção de catecolaminas, substâncias que se unem às células de gordura, permitindo sua utilização como fonte de energia.  E tem mais: ambas as bebidas possuem efeito termogênico, capaz de acelerar o metabolismo, propiciando um gasto calórico maior do que o habitual.

gordura perder barriga