Sua pele precisa de cuidado integral no inverno



Sua pele precisa de cuidado integral no inverno

Cuidar da pele no inverno é essencial e isso deve acontecer de maneira completa


O vento frio, o tempo seco, o aumento da concentração de poluentes no ar são características do inverno que afetam diretamente a sua pele.


“Abusamos também da água quente e os contrastes bruscos de temperatura tornam a pele mais ressecada, muitas vezes com descamação, vermelhidão e irritabilidade. As glândulas sebáceas produzem menos gordura, há maior atrito com roupas sintéticas e perdemos mais água transepidermal, por deficiência na boa formação da membrana hidrolipídica (filme de gordura e água natural que protege a pele)”, explica a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.


Rotina de cuidados é o ponto chave

Por esse motivo, a dermatologista diz que durante esta estação é indispensável aumentar a hidratação da pele, evitar banhos muitos demorados com água quente e usar bucha. A ordem de limpar, tonificar, hidratar e proteger continua nessa estação. “Opte por sabonetes infantis ou ricos em substâncias calmantes e com extratos vegetais como calêndula, hamamélis e óleos como o de amêndoas, karitê e maracujá, dentre outros”, explica.

Para o rosto, mesmo pessoas com pele oleosa devem, de acordo com a médica, evitar produtos muito agressivos na higienização (e hidratar após com séruns imediatamente), para não apresentarem o rebote da oleosidade e até a formação da dermatite seborreica (descamação com coceira e vermelhidão).


“As peles mais secas e sensíveis devem utilizar loções de limpeza sem sabão e é obrigatório que haja sempre, logo pela manhã antes de sair de casa, a hidratação acompanhada de fotoproteção”.


A pele seca merece uma atenção especial: “E é um tipo de pele que sempre se deve tomar muito cuidado porque ela envelhece precocemente, é uma pele que deve ser cuidada diariamente. Durante a época do inverno, esses produtos devem ser enriquecidos, ou seja, suas formulações devem ter uma textura mais voluptuosa, mais rica, que realmente forme um filme sobre a pele, uma parede de defesa que consiga repor e segurar para evitar a perda transepidérmica de água”, completa.


Foco na hidratação

Independentemente do tipo de pele, a dermatologista orienta: “é importante apostar em ativos que reponham os fatores naturais de hidratação, como o ácido hialurônico vetorizado ao silício orgânico Hyaxel, o próprio silício, ácido hialurônico estimulador da renovação celular Progenitrix, peptídeos e também podemos usar a Vitamina B3 aliada a bioenergizantes mitocondriais como ArctAlg, que estimula a síntese de ATP na mitocôndria, protege a pele durante condições extremas e estimula as suas defesas naturais”, recomenda. Todos estes cuidados, de acordo com a especialista, evitam as asperezas, as alergias e a coceira na pele por ressecamento e a desidratação constante que leva à perda da elasticidade e turgescência (turgor com sustentação do tecido por hidratação).

 

 

 

    • Parceiro de Conteúdo

 

                logo ABQV p