Os perigos da atividade física no verão



Os perigos da atividade física no verão

Quer perder os quilinhos extras ainda neste verão? Isso pode oferecer riscos se feito da maneira errada


Na estação mais quente do ano, já virou tradição correr para as academias para dar uma “melhorada” no visual e aproveitar aquela prainha no fim de semana.


Com essa motivação, muitas pessoas tomam a decisão de se empenhar em exercícios e dietas, muitas vezes, mirabolantes e perigosas. Mas, é possível conseguir um bom condicionamento físico com esforço por apenas durante algumas semanas, sem botar sua saúde em risco? É saudável sair da inatividade e forçar o ritmo se expondo a altas temperaturas para ficar com o corpo que você quer?


Tome cuidado, pois o verão é uma estação que exige cuidados especiais para as atividades físicas, especialmente se forem realizadas ao ar livre. As altas temperaturas e a exposição excessiva ao Sol podem provocar problemas sérios. Dentre os vários riscos, quatro deles merecem destaque:


Desidratação

A desidratação é uma consequência direta da sudorese. Um fator agravante é que muitas pessoas não percebem que vivem num estado de desidratação crônica, pois, além de não ingerirem a quantidade adequada de líquidos durante o dia, fazem uso constante de bebidas que têm efeito diurético, como café, chás, alguns refrigerantes e álcool.


Se, além disso, você pratica a sua atividade física no calor, a desidratação é maior ainda. Beba líquidos durante todo o dia, não só após a atividade física. Quanto mais amarelo escuro estiver a cor da sua urina, mais desidratado você está. Quanto mais clara a urina, melhor seu estado de hidratação. Se você se pesar antes e depois da atividade física, a quantidade de líquidos a ser ingerido é de uma vez e meia a sua perda de peso. Por exemplo, se você perdeu 2 kg durante uma corrida você terá que tomar 3 litros de líquido para repor esta perda. É claro que isto não precisa ser de uma vez só.


Câimbras

Devido à desidratação e consequente perda de minerais pelo suor, o mecanismo de contração muscular fica prejudicado e podem ocorrer câimbras. Quando as câimbras ocorrem, pare a atividade e reidrate-se imediatamente, preferencialmente com isotônicos.


Exaustão térmica

É uma complicação da desidratação e do calor intenso, que pode causar o choque térmico. Os sintomas são: tonturas, temperatura corporal elevada, contraturas musculares na região lombar e nos braços, náusea e às vezes vômitos, dor de cabeça, fraqueza nas pernas, perda da coordenação motora, taquicardia e pele fria. Nesse estágio, procure atendimento médico imediatamente.


Choque térmico: este pode ser fatal e ocorre quando os sintomas descritos anteriormente são ignorados até um estágio em que o organismo perde totalmente a capacidade de manter a temperatura em valores aceitáveis, podendo ir além de 40° C. Os sintomas são similares ao da exaustão térmica, só que rapidamente progridem para desorientação, fraqueza nas pernas e incapacidade de manter-se em pé, pele quente e seca, perda de consciência, convulsão e até morte. Estes casos requerem internação em UTI.

 

Comment