Decoração montessoriana estimula desenvolvimento das crianças



Decoração montessoriana estimula desenvolvimento das crianças

A decoração pode estimular crianças a brincarem e aprenderem de forma lúdica e natural

 

O método educacional Montessori, desenvolvido pela médica italiana Maria Montessori, o propõe a busca direta e pessoal do aprendizado. Para isso, a criança precisa de um ambiente projetado sob sua ótica, feito para que ela possa circular livremente e descobrir possibilidades e estímulos para seu desenvolvimento.

 

Assim, surgiram os quartos montessorianos. Esse tipo de quarto é projetado para que a criança tenha mais liberdade. Brinquedos, objetos, prateleiras, tudo é feito para que a criança consiga ter acesso sem a ajuda de um adulto. Dessa forma, a criatividade e curiosidade dela é estimulada.

 

A designer de interiores Iara Santos comenta a importância desse tipo de projeto, voltado para os pequenos. "Os quartos montessorianos promovem mais autonomia para as crianças, pois elas podem ter tudo à mão sem precisar de ajuda. Isso as leva a várias experiências que estimulam sua coordenação, desenvolvimento motor e psíquico".

 

A ideia central é trabalhar com cores e com a autonomia das crianças, tudo em um nível baixo para que possam ter acesso às suas coisas sem precisar pedir. "Muitas vezes a criança desiste de um brinquedo ou qualquer outra coisa por não terem acesso, isso desestimula, então, essa foi a principal preocupação", conta Iara.

 

Conheça as principais características de um quarto montessoriano:


1. Lugar de dormir é no chão

No quarto montessoriano um colchão ou cama baixinha entram para substituir o berço ou cama tradicionais, com o auxílio de almofadas e tapetes bem fofinhos para que os bebês rolem em segurança.


2. Sempre à mão

Móveis baixos, brinquedos acessíveis, roupas em baús e cestos, ou seja, livre acesso. Autonomia é a palavra de ordem – e isso também funciona para a arrumação do quarto e na hora de guardar os objetos.

 

3. Minimalismo

Para facilitar o acesso da criança e a interação com suas próprias coisas, quanto menos itens, melhor.


4. Espelhos

Nada de estimular o culto à aparência, mas os espelhos têm a função de fazer com que a criança possa se conhecer melhor.

 

5. Estímulo à leitura

Mesmo que a criança ainda não leia, deve existir um cantinho com livros e um espaço para leitura ou para apreciação dos livros, mesmo que ainda não verbal.


6. Segurança

Para assegurar a liberdade aos pequenos, é preciso redobrar a segurança. Degraus, escadas, tomadas, lugares em que possam subir e cair, objetos pequenos ou pontiagudos devem ser evitados ao máximo.

 

• Com informações do Blog da Tricae

Comment