RPG: você precisa da reeducação postural global?



por Renata Menegatti
em Saúde

Mantenha seu corpo alinhado com a técnica que ajuda a viver melhor e sem dores nas costas


A vida moderna acaba com a saúde da nossa coluna. Pescoço para baixo para ver o celular, horas sentada de maneira inadequada no escritório e no carro, salto, carregar muito peso, tudo isso nos acostuma a ter uma má postura.


A má postura causa de hérnias de disco a dores de cabeça. Para solucionar esse mal estar, existe uma técnica da fisioterapia criada no início da década de 70 pelo francês Philippe Souchard. É a Reeducação Postural Global, a conhecida RPG.


Leia também: Combinar exercícios fortalece os ossos


A técnica é baseada em seis posturas específicas que têm como foco o alongamento muscular, o trabalho respiratório e o fortalecimento de músculos fundamentais para a melhora do alinhamento postural, associados sempre à manobras de decoaptação articular. Cada postura aplicada dura normalmente 20 minutos, em sessões de 1 hora. A roupa deve ser leve, geralmente duas peças – biquíni ou top e shorts. Não é necessário o uso do tênis.


A atenção não é voltada apenas à correção da postura e ao fortalecimento dos músculos, mas também à respiração adequada e ao ganho de mobilidade articular a partir das manobras de decoaptação articular feitas pelo fisioterapeuta continuamente durante toda a sessão. Deitado, sentado ou em pé, o paciente deve ter participação ativa durante o tratamento e o que foi trabalhado na sessão deverá ser levado para além das paredes do consultório. Chega às atitudes no dia-a-dia.


Leia também: Câimbras: aprenda a evitar e aliviar a dor


Segundo Clóris Regina Canto, fisioterapeuta assistencial do Centro de Reabilitação Einstein, o ganho de consciência corporal é envolvido no processo. A pessoa tem que sair do consultório e levar o que aprendeu para as atividades do dia-a-dia dela. "Esse vai ser o sucesso: conseguir uma boa postura, um bom alinhamento. É preciso aplicar o que aprendeu: na rotina, quando se fica sentado por oito horas em frente ao computador, por exemplo", explica.

 

Não existe limite de idade para utilizar essa técnica. De crianças a idosos, todos podem ser tratados, desde que o médico tenha recomendado. A RPG não ajuda apenas a tratar as dores. Também pode ser uma ótima aliada na hora de prevenir. A ideia é a mesma: ensinar a posição adequada para o corpo.

 

Reconhecer uma grande alteração postural – que pode causar danos articulares no futuro, é a chave para atuar preventivamente. "Se a mãe ou outro familiar perceber alguma alteração na postura da criança ou se há histórico familiar, é interessante conversar com um médico sobre o encaminhamento para avaliação de RPG. Assim é possível tratar a criança precocemente e evitar que tenha problemas de postura no futuro", explica Lucimara Franciscone Oliveira, fisioterapeuta assistencial do Einstein.

 

É preciso sempre aplicar o que aprendeu: na rotina, quando se faz qualquer atividade por tempo um pouco mais prolongado no seu dia, por exemplo, no uso de tablets e smartphones.

 

Passo-a-passo

A primeira sessão é direcionada a entender o histórico do paciente, ou seja, conhecer seus hábitos e hobbies e realizar a avaliação postural. Os objetivos de quem procura o tratamento são levados em conta: alívio da dor, alinhamento da postura, prática de atividades físicas sem dor, bem-estar e ganho de flexibilidade muscular. "Atendemos aquele que vai esquiar ou o que quer que a dor cesse. Temos que conhecer seus hábitos de vida", esclarece Lucimara.

 

Leia também: 5 passos para combater a TPM com exercícios físicos


A partir da segunda sessão são indicadas as posturas para determinada queixa. São as mesmas para todos os pacientes. Entretanto, dependendo do diagnóstico, o foco é mais acentuado em algumas delas e nas diferentes partes do corpo. De acordo com Clóris, existem dois grandes grupos musculares: o posterior e o anterior. Para cada um deles há exercícios diferentes. "Começamos com posturas sem carga e evoluímos para as com carga, quando o alongamento é maior", afirma.


Os resultados geralmente aparecem depois da décima sessão sendo que, em alguns casos, esse número é suficiente. Após o término do atendimento, o paciente deve continuar fazendo os exercícios aprendidos e tomar conta para que a coluna esteja sempre ereta.
Fonte: Hospital Israelita Albert Einstein

 

 

    • Parceiro de Conteúdo

 

                logo ABQV p