Ser mãe pode fazer bem para a sua saúde



em Saúde
Ser mãe pode fazer bem para a sua saúde

Se você ama ser mãe ou quer ser mamãe algum dia, de sangue ou de coração, saiba que isso pode afetar fisicamente

 

Ser mãe é uma delícia. Ouvir o primeiro chorinho do filho de sangue, ver pela primeira vez os olhinhos do filho do coração, escutá-los chamando “mamãe” a cada cinco minutos (pode até cansar, mas você sentirá falta disso), tudo é muito especial quando o assunto é maternidade, embora esteja longe de ser um mar de rosas.


Mas a ciência comprova que ser mãe é, além de tudo, benéfico para a sua saúde. Isso mesmo.


Mulheres com filhos se alimentam melhor

Segundo a Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, as mulheres mostraram menos transtornos alimentares depois de terem filhos, o que os pesquisadores descobriram que foi em grande parte devido a uma redução no comportamento impulsivo e uma queda no uso de álcool.


Além disso, a fim de dar exemplos de boa alimentação, mães acabam abrindo mão de itens menos saudáveis e passam a comer mais legumes e frutas, pois ao oferecer aos filhos podem também consumir esses alimentos.


Mães têm risco de câncer reduzido

Mulheres que não têm filhos ou que tiveram seu primeiro filho após os 30 anos têm um risco ligeiramente maior de ter câncer de mama do que mulheres que tiveram gestações antes dos 30 anos, pois a gravidez diminui a exposição de uma mulher a hormônios que os ovários produzem durante seu ciclo menstrual normal.


O tecido mamário é muito sensível a esses hormônios, e a exposição prolongada ao longo da vida pode estimular o tecido mamário e levar a um aumento do risco de câncer de mama ao longo da vida.


Da mesma forma, ter filhos reduz o risco de câncer de ovário. Durante a gravidez e a amamentação, nenhum óvulo é produzido e os ovários são essencialmente “rejeitados”. Em um nível molecular, cada vez que a ovulação ocorre, o ovário é reparado. O fechamento da ovulação diminui o número de vezes que os ovários tentam reparar suas cápsulas, diminuindo a possibilidade de" acidentes genéticos que podem levar ao câncer. Ter filhos quando você está em seus trinta e quarenta anos também pode proteger contra o câncer endometrial.


O cérebro das mães é maior

Coração de mãe fica maior. Mas o cérebro também. Um estudo publicado na Behavioral Neuroscience descobriu que os cérebros das novas mães aumentaram em áreas ligadas à motivação e ao comportamento. As mães que classificaram seus bebês como “perfeitas”, “especiais” e similares mostraram o maior crescimento em exames cerebrais. Os autores do estudo teorizaram que as alterações hormonais logo após o nascimento podem ajudar a remodelar o cérebro para ajudar as mães a se motivarem seus bebês.


Xô, endometriose

Se você lutou contra a endometriose antes da gravidez, sua condição pode melhorar depois. A endometriose é um problema de saúde da mulher no qual células do revestimento do útero (endométrio) crescem fora do útero, causando dor, sangramento irregular e até mesmo infertilidade em algumas mulheres. Os sintomas da endometriose melhoram em estados de diminuição do estrogênio, por isso a gravidez ajuda a melhorar.

Mães são mais musculosas

Sim. Ter um filho que necessita ser carregado faz com que seus músculos ganhem tônus, como braços, pernas e costas, que precisam dar sustentação a isso tudo.

 

 

 

    • Parceiros de Conteúdo

 

                logo ABQV p                                Dell Ambiente