9 sinais de que você pode ser intolerante a glúten



em Saúde
9 sinais de que você pode ser intolerante a glúten

Existe mais intolerância ao glúten além da doença celíaca. Conheça os sintomas e identifique

 

O glúten é uma proteína encontrada no trigo, centeio e cevada que pode ser muito difícil de digerir para algumas pessoas, como as que têm doença celíaca, um distúrbio autoimune em que a ingestão de glúten causa danos permanentes no intestino delgado. Essa condição afeta cerca de uma em cada 100 pessoas, de acordo com a CeliacDisease Foundation.


Mas há outro grupo de intolerantes a glúten, como a sensibilidade ao glúten não-celíaca. Essas pessoas - que poderiam responder por 0,5 a 13% da população de acordo com dois estudos recentes, publicados na Gastroenterology e The PsychiatricQuarterly - apresentam a maioria dos mesmos sintomas da doença celíaca, mas não mostram nenhuma das alterações fisiológicas, como danos para o intestino delgado e desnutrição.


Ao contrário da doença celíaca, que pode ser definitivamente diagnosticada, você não pode ter certeza se tem intolerância ao glúten. Existem alguns sintomas muito importantes que você não será capaz de ignorar e podem ser sinais de que você é intolerante ao glúten.

  1. Você sempre sente dores ao comer massas

Isso porque a dor de estômago, náusea e cólicas abdominais depois de comer algo contendo glúten é o sintoma mais comum da sensibilidade não-celíaca ao glúten. Mas pode ser difícil ligar os pontos entre o que você comeu e a sua dor. Caso surja a dúvida, mantenha um diário alimentar detalhado para identificar melhor os gatilhos.

  1. Você está cheia de gases

Inchaço por gases pode ser causado por muitas coisas, de hormônios a feijões. Mas se você não está digerindo o glúten adequadamente, seu estômago pode ficar mais inchado e sensível - especialmente depois de refeições particularmente ricas em glúten.

  1. Sua pele está seca e escamosa.

Embora não existam estudos científicos para comprovar isso, muitas pessoas com sensibilidade ao glúten relatam ter problemas de pele, incluindo pele extra-seca, erupções cutâneas, acne e manchas de eczema.

  1. Você está perdendo peso sem tentar

A perda de peso involuntária é um dos sintomas primários da doença celíaca, porque quando seus intestinos estão danificados você não absorve adequadamente os alimentos que come. Mesmo o distúrbio que não danifica os intestinos ainda pode levar a comer menos por conta da dor e desconforto.

  1. Você tem problemas de concentração

Sensibilidade ao glúten pode ser principalmente, e às vezes exclusivamente, uma doença neurológica, segundo um estudo publicado no The Lancet. Comportamentos do tipo TDAH podem estar associados à sensibilidade ao glúten.

  1. Você está sempre para baixo

Mudanças de humor, ou aumento de sintomas depressivos e/ou ansiedade depois de comer alimentos contendo glúten é um sintoma comum de quem possui a sensibilidade não-celíaca. Um estudo publicado em 2014 em Farmacologia e Terapêutica Alimentar, descobriu que os indivíduos com intolerância ao glúten relataram aumento da depressão após apenas três dias de ingestão de glúten.

  1. Seu trânsito intestinal é maluco

Você sofre com prisões de ventre ou explosões de diarreia? Os problemas no cocô são outro sinal revelador. Toda vez que você vir uma mudança significativa nos movimentos intestinais que durem mais de uma semana, procure um médico

  1. Sua memória anda péssima

Um dos principais sintomas neurológicos relatados por pacientes com sensibilidade ao glúten é o "nevoeiro cerebral" ou apenas sentir que eles não podem pensar com clareza e têm dificuldade em lembrar as coisas.

  1. Você está sempre cansada

Sua dieta é um dos maiores fatores em seus níveis de energia. Você já sabe, por exemplo, que comer lixo faz com que você se sinta perdido enquanto a proteína e os legumes te deixam funcionando bem o dia todo - mas isso pode se estender ao glúten também. Muitos pacientes relatam seus níveis de energia disparando depois de desistir do glúten.


Vale lembrar que esses são apenas sinais que não descartam a necessidade de uma consulta com especialista caso sejam persistentes.

 

 

 

 

    • Parceiro de Conteúdo

 

                logo ABQV p