5 mitos e verdades sobre o cálcio



em Saúde
5 mitos e verdades sobre o cálcio

Especialista esclarece dúvidas sobre o mineral que tem como principal função garantir a saúde dos ossos


O cálcio é um mineral fundamental para manter os ossos fortes. Para explicar um pouco mais sobre esse nutriente, a Dra. Talita Poli Biason, gerente médica do Aché Laboratórios Farmacêuticos, destaca alguns mitos e verdades sobre o tema.


1. Leite e derivados são a principal fonte de cálcio


VERDADE – O leite e seus derivados são as principais fontes do nutriente, inclusive os produtos vendidos na forma desnatada, pois nesse processo somente a gordura é retirada e não o cálcio. Vale lembrar que pessoas com intolerância à lactose precisam encontrar uma alternativa para suprir as necessidades do mineral no organismo. Geralmente, se recorre a outros alimentos que contenham o nutriente ou à suplementação.

 

2. Somente os idosos precisam se preocupar com a ingestão de cálcio


MITO – O consumo desse nutriente deve começar logo após o nascimento, por meio do leite materno, e perdurar durante toda a vida. A partir dos 30 anos, começa a perda progressiva e acentuada da massa óssea, além da menopausa no caso das mulheres, e estas mudanças, decorrentes da idade, podem ser um risco à saúde dos ossos;

 

3. Vitamina D ajuda a absorver o cálcio


VERDADE – Um dos fatores que auxilia a absorção do cálcio é a presença, em nível adequado, de vitamina D no organismo. Esse pró-hormônio é produzido na pele, por meio da exposição solar, desempenhando um papel essencial na saúde óssea e muscular;


4. Gestantes não devem consumir muito cálcio


MITO – A gestação é o período em que organismo mais necessita do cálcio, pois o nutriente é importante para a formação do feto e também para manter a estrutura óssea da mamãe em perfeito estado. Após o nascimento, a ingestão do mineral precisa ser mantida na amamentação, já que mãe e criança precisam de cálcio;

 

5. Existem fontes de cálcio fora os derivados de leite


VERDADE – Alguns grupos alimentares podem ser fonte de cálcio, sendo uma alternativa ou mesmo forma de complementação ao leite e seus derivados. Alimentos como feijão, semente de gergelim, sardinha, couve e espinafre, são alguns exemplos, porém estes itens não possuem os níveis exigidos pelo organismo.

 

 

 

 

    • Parceiro de Conteúdo

 

                logo ABQV p