A diferença nutricional dos orgânicos



em Saúde
A diferença nutricional dos alimentos orgânicos

Solo empobrecido faz com que os alimentos percam seus nutrientes, investir em orgânicos é o melhor


Atualmente, 33% das terras do planeta estão degradadas por razões físicas, químicas ou biológicas, estima a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Isso influencia diretamente na qualidade dos alimentos e na saúde das pessoas. A preocupação com o tema é tão grande que a ONU instituiu 2015 como sendo o Ano Internacional dos Solos, uma vez que, com o esgotamento do solo, causado pelo plantio excessivo, os alimentos que comemos têm menos nutrientes do que o corpo humano precisa.


Uma opção correta para manter a saúde estável é manter uma alimentação balanceada, com o consumo de produtos orgânicos, exercícios físicos regulares e suplementação de minerais.

“Vale a pena ir em busca dos orgânicos, de legumes, verduras, frutas e hortaliças que em seu processo de produção não utilizam nenhum tipo de herbicida, fertilizante ou pesticida, além de não utilizar sementes transgênicas nem aditivos químicos. No plantio de alimentos não-orgânicos, os produtores fazem uso de tudo isso, diminuindo drasticamente a qualidade dos produtos que consumimos e ainda causando estragos ao meio ambiente”, resume a nutricionista Camila Prata.

Veja abaixo uma tabela com alguns alimentos e as diferença nutricionais entre alimentos orgânicos e não-orgânicos.


Veja a tabela com a diferença nutricional de diversos alimentos orgânicos e não-orgânicos:

tabelaorganicos
*ppm = parte por milhão

Comment