Cirurgia bariátrica: novas regras para a intervenção



por Renata Menegatti
em Saúde
Cirurgia bariátrica: novas regras para a intervenção

Procedimento poderá tratar outras doenças relacionadas à obesidade, além de ser permitido para menores


O Conselho Federal de Medicina anunciou novas regras para a realização de cirurgias bariátricas. O CFM ampliou o rol de condições que poderão ser tratadas com a cirurgia e diminuiu o IMC mínimo para a sua realização. Além disso, agora a lei permite que adolescentes a partir dos 16 anos de idade passem pelo procedimento, desde que acompanhadas por um pediatra.


O procedimento poderá ser indicado a pacientes com Índice de Massa Corporal (IMC) maior que 35 kg/m² e para pessoas que apresentam condições como depressão, disfunção erétil, hérnias discais, asma grave não controlada, ovário policístico e outras doenças como diabetes e hipertensão.


Também há alterações em relação à idade mínima. Antes, estava estabelecido que jovens entre 16 e 18 poderiam fazer a cirurgia, desde que a relação custo/benefício fosse bem analisada. Agora, além das regras anteriores, devem ser atendidas determinadas especificações, como a presença de um pediatra na equipe multiprofissional e a consolidação das cartilagens das epífises de crescimento dos punhos.


A cirurgia em menores de 16 anos só será permitida em caráter experimental e dentro dos protocolos do sistema CEP/Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa). Pacientes com mais de 65 anos poderão fazer a bariátrica, desde que respeitadas as condições gerais e após avaliação do risco/benefício.

 

 

    • Parceiro de Conteúdo

 

                logo ABQV p